De agosto a agosto

Hoje faz exatamente um ano do último post antes do meu retorno por aqui então pensei em contar pra vocês algumas das coisas que fiz nesse tempo. Pensando rápido aqui, muitas coisas aconteceram na minha vida nesses 12 meses e isso me fez pensar o quanto a gente pode mudar em tão pouco tempo. E também que esse será o mesmo número de meses que ficarei morando lá na terra da rainha. Muito louco isso tudo, não?!

Bom, nesse tempo dois períodos (longos e suados) se passaram na faculdade, resolvi tentar uma bolsa do Ciência sem Fronteiras e passei, virei vegetariana, ganhei o Sebastião, assisti muitos shows de cantores que amo, fui ao Lollapalooza, teve copa (!),  fiquei um pouco mais velha e com certeza muito mais madura.

Voltei na Disney

Em Outubro do ano passado eu voltei na Disney. Eu não vou usar esse post pra fazer um diário da minha viagem mas resolvi criar um tópico pra isso porque venho sugerir um restaurante: o Be Our Guest! Quem for na Disney não pode deixar de ir lá almoçar ou jantar no castelo da Bela e a Fera. Ele está localizado na “nova” área –chamada fantasyland– do Magic Kingdom. Sério gente, é a coisa mais linda desse mundo. Sugiro que façam reserva com antecedência porque pra quem vai lá tentar a sorte na hora tem uma fila gigante, mas também deve valer a pena.

O restaurante é dividido em três salões: O primeiro é tipo sala de jantar de palácio mesmo, com aqueles lustres incríveis de cristal e tal. O segundo é o salão de dança da bela e a fera, onde tem um piano (é o mais sem graçazzZZzz) e o terceiro é o salão da fera, todo dark, com cortinas rasgadas  e é nele que fica a rosa do filme.IMG_4527IMG_4490IMG_4496IMG_4508IMG_450310464265_10202445723969607_1504199385320086848_n

Minha estréia no carnaval

Eu já tinha comentado aqui que tinha entrado na oficina do Bloco do Sargento Pimenta (pra quem não conhece, é um bloco só de músicas dos Beatles em ritmos brasileiros como Samba e Maracatu) e estava aprendendo a tocar surdo de terceira. E não é que aprendi mesmo e fiz uma linda estréia no carnaval?

Tocamos na Fundição Progresso (fechamos o show do Alceu Valença, acreditam?), em São Paulo, em Belo Horizonte e finalmente no Aterro do Flamengo… E eu até agora não sei descrever a sensação de ver tanta gente feliz e se divertindo com o nosso som, viva o samba, viva o carnaval! ♥ Ah e apesar do Sargento ser meu xodó, não posso esquecer que também toquei na bateria do bloco Desliga da Justiça e do bloco Cata Corno e também foram demais! E a novidade é que agora to aprendendo um novo instrumento: Tamborim. Será que sai som lá em Londres?IMG_9957IMG_9934

Fiquei mais velha

E finalmente o último tópico é pra contar que completei minha segunda década de vida em grande estilo. Esse ano resolvi juntar meu aniversário e minha despedida em uma super festa, e como todo mundo sabe que eu amo festas temáticas essa não seria diferente. O tema da vez era mar e todos os meus convidados tinham que ir vestidos com fantasias que tivessem alguma ligação com ele. Claro que eu fui de Iemanjá, rainha do mar.

Aluguei um espaço muito legal, uma gafieira, lá no centro do Rio de Janeiro, chamada Gafieira Moderna e a decoração fomos nós que fizemos mesmo. Foi tudo do jeitinho que eu queria, com todos os amigos e festa foi linda.10501915_10202310832277399_966122282736034196_n10372541_10202311369290824_4739258260894519337_n10574247_10202310825237223_670937300520037700_n

E faltam 32 dias!2

Comemorando os 19 na aldeia

Tá aí o post que me motivou a voltar a escrever… Foram tantas perguntas sobre essas fotos que resolvi postar aqui!

Como eu disse no post anterior, esse ano eu comemorei meu aniversário várias vezes e de vários jeitos diferentes, mas a “comemoração principal” foi uma festinha que eu fiz aqui em casa, só para os amigos mais próximos. O diferente da festa? O tema era indígena! Eu amo festas temáticas e amo mais ainda quando são improvisadas porque aí ficam ainda mais com a nossa cara, né? Acho que esse ano foi a mais inovadora de todas as que eu já fiz. hahahaIMG_6316

Bom, a ideia surgiu porque eu sou apaixonada por estampa étnica, sempre amei os cocares de índios de carnaval e me amarro nessas festas que a galera pinta a cara de tinta neon, resolvi juntar isso tudo e deu no que deu, uma festa indígena! A parte mais difícil foi achar as coisas da decor. Fui no centro do Rio, lá no Saara, Rua da Alfândega, e não achava quase nada! Eu entrava nas lojas perguntando se tinha alguma coisa de índio e as moças ficavam rindo e falando que era um tema “criativo demais”. Não sabia se ria ou se chorava. Percebi que se eu quisesse esse tema mesmo, ia ter que improvisar e abusar da criatividade.

Consegui comprar dois tipos diferentes de cocares lindos, comprei tintas neon de diversas cores (e quatro lâmpadas negras pras tintas ficarem bem acesas durante a festa), achei um arco e flecha indígena mesmo aqui em casa e umas lanças de mentira com penas. Ainda penduramos aqueles “dreamcatchers” feitos de madeira com penas que combinou muito com a decoração. Mas o mais maneiro da decoração foi a parte da “aldeia”. Ao lado da piscina aqui de casa, tem um gramadinho. Nele, eu e minha prima juntamos nossos conhecimentos, da minha faculdade de moda com a dela de arquitetura (rs), e construímos duas ocas lindas!!! E penduramos estrelas em cima.IMG_6299IMG_6319

Ainda ganhei de presente do meu primo um narguilé que já acendemos lá na hora e super combinou com o clima. E pra finalizar, meu pai passou antes da festa em uma fábrica de fogos de artifício e comprou aqueles “fogos no palito” (?) de surpresa pra mim! E também espalhamos as tochas.

As fotos ficaram lindíssimas e foi muito maneiro todo mundo marcando a localização no inxxxta como “Aldeia da Dath”. No final das contas saiu tudo ainda melhor do que o esperado. Consegui minha festa indígena com pegada moderninha, com tinta neon e fogos de artifício! Mais a minha cara impossível! Poderia ter sido melhor? Acho que não!

 

Obs.: Muito obrigada amigos lindos por terem vindo, foi perfeito!!

Obs.2: Mais uma vez peço desculpa pelas fotos. Não tirei especialmente para o blog, por isso não tem muito da decoração, fico devendo ): zsecuredownloadIMG_6294IMG_6304IMG_6333IMG_6336

Turistando em São Paulo

Olááá! Quanto tempo ein gente?! Tirei férias do blog sem querer querendo, cheguei a pensar em desistir de escrever por aqui, mas aí de vez em quando batem umas ideias boas de compartilhar e a vontade de escrever volta. Enfim, sem desculpas dessa vez, vou tentar voltar e se não der certo…. Ah, vamos vendo.

Muitas coisas aconteceram nesse meu período de “break” do blog, dentre elas o meu aniversário! Fiz 19 aninhos mês passado (aka julho) e comemorei várias vezes, com muitas pessoas especiais e de maneiras diferentes. Fiz uma festa -farei um post com os detalhes-, saí cazamigas, viajei… Uma das viagens que eu fiz foi pra São Paulo, pra visitar minha família paulista e comemorar com eles.

Na verdade verdadeira, comprei minha passagem pra São Paulo por causa do festival “Next Generation Fest”, que teria All Time Low, 3OH!3, Breathe Carolina, entre outras bandas. Só que na semana do show, a produtora simplesmente resolveu adiar o festival pra dezembro! Mas como muitos de vocês já sabem, eu amooo São Paulo e resolvi ir de qualquer jeito.zIMG_6592

Enfim, dessa vez conheci alguns pontos da cidade que ainda não conhecia, fiz programas bem turísticos e conheci gente linda. Vamos ver minhas dicas?

Campos do Jordão

Assim que cheguei em Sampa, levei um baita susto com o frio que tava fazendo. Minha tia disse que não fazia tanto frio na cidade a não sei quantos anos! Por sorte minha, ou não, no dia que eu cheguei foi quando começou a esquentar um pouco. Bom, Cheguei na quinta a noite, na sexta fomos bater perna na rua 25 de Março (que eu amo ♥) e no sábado minhas tias resolveram me levar pra conhecer Campos do Jordão.

A viagem de carro durou pouquinho mais de 2h. Ficamos lá só um dia, chegamos por volta de onze da manhã e saímos de lá às dez da noite. Como fomos no final das férias de inverno, a cidade estava lo-ta-da. Eu não conhecia Campos do Jordão, fiquei apaixonada! Era tudo tão lindo, tão limpinho e preservado. Nós passeamos só ali pelo centro mesmo, nas lojinhas e restaurantes, mas se você puder passar o final de semana lá, vale a pena. Tem um teleférico, um passeio de bondinho, trilha na pedra do baú, e outras coisinhas que dizem ser bem interessantes.

A cidade é conhecida pelos seus casacos com preços baixos e chocolates maravilhosos. E realmente é assim! Ainda mais no final de férias, as lojas de malhas ainda estavam em liquidação. Compramos casacos de malha e de tricô super baratinhos e de uma qualidade absurda. Pra quem gosta de pêlo de animal, lá também vende muito (eu sou super contra, mas não vamos entrar nesse assunto polêmicoww). Os chocolates nem preciso comentar né?! Acho que voltei 5kg mais gorda!

– A malha que eu mais amei foi uma étnica que comprei na Malharia Vila Inglesa, saiu por R$65,00!

– E a loja de chocolates mais maravi de todas foi a Montanhês.

Ah, lá é ainda mais frio do que São Paulo, mas durante o dia tava um solzinho gostoso então dava pra aturar com um casaco de boa. A noite que pegou, a temperatura (que durante o dia era de 12°C) caiu pra 5°C!1084521_597581233596715_1264253203_oIMG_6561IMG_6581IMG_6584IMG_6573

Parque do Ibirapuera

Já fui zilhares de vezes pra casa da minha tia, que fica a uns dois quarteirões do parque do Ibirapuera, mas nunca tinha ido até lá. Dessa vez tomei vergonha na cara e fui conhecer o parque. Antes de conhecer eu não dava muito por ele não, achava que era só um parque e tal, mas me enganei e muito!

O parque do Ibirapuera é gigantesco (me perdi lá dentro). Tem várias saídas, três lagos enormes, é todo verde, tem um parquinho enorme para as crianças… Mas o que eu achei maneiríssimo é que o parque é super limpo, super bem conservado e tem placas de localização por todas as partes. Outra coisa que me chamou a atenção foram os bebedouros: Nenhum (dos que eu vi) estava depredado, e o bebedouro de cachorro é a coisa mais genial de todas! O dono aperta no botãozinho e a água cai numa espécie de tigela de pedra no chão!

Fui numa segunda feira de manhã, tava sol com friozinho. Vi muita gente caminhando, andando com cachorro, passeando de bicicleta…IMG_6602zIMG_6616z6138621122_b86975529d_o

MASP

Também só fui conhecer o museu de artes de São Paulo dessa última vez, o que é uma vergonha pra quem faz design né… Aproveitei pra conhecer o museu na terça feira porque é o dia da semana que a entrada é gratuita (dica!). O acervo do MASP é incrivelmente grande, com obras de importantes pintores, e épocas variadas, é lindo.

Além do acervo, estava tendo uma exposição de Lucian Freud. Admito que não conhecia o trabalho dele, “descobri” ele lá e fiquei encantada. Ele foi um pintor que nasceu na Alemanha, mas foi naturalizado britânico. Suas obras são basicamente de pessoas e animais que conhecia, amigos, familiares, amores… Enfim, vale a pena conferir porque são obras emocionantes e únicas.

Aos domingos, em baixo do MASP acontece uma feirinha de antiguidades, que eu não cheguei a ir, mas queria muito! Deixa pra próxima…zmasp-perto

Galeria do Rock

Ouvi tanta gente falando dessa tal de galeria do rock que quis ir lá pra conferir, sem saber direito o que era e onde era. E descobri que é o paraíso!!!

A galeria do rock é uma galeria (dã), um shoppingzinho que você encontra camiseta das bandas de rock mais “difíceis” de todas! Sabe aquela camiseta que você sempre quis de uma banda indie que ama mas não acha em lugar nenhum? Lá tem! Botons, CDs raros, mochilas, acessórios, bonés e até vinis, tem tudo das bandas lá! Fora que tem milhares e milhares de coisas dos beatles *-*

Os preços também são ótimos, as camisetas custam todas de R$20,00 a R$45,00! Comprei uma do The Kooks que já virou meu xodó, só tinha dela grandona, mas vou dar uma customizada com tesoura e em breve posto um look do dia com ela!

Também tem algumas lojas voltadas pra skate, mas eu nem entrei nessas…

Endereço Galeria do Rock: Rua 24 de Maio, 62 – Centro. Funciona de segunda a sexta, das 9h às 20h. Sábado, das 9h às 17h.zgaleria-do-rock-1

Extra: Na Mata Café

Eu ia voltar pro Rio na terça feira a tarde, mas troquei minha passagem pra quarta quando soube que teria show da banda 2 Reis lá na terça a noite no Na Mata Café.

Pra quem não sabe, 2 Reis é um grupo super recente, de Theodoro (Vocais) e Sebastião (Violão), filhos do Nando Reis, onde eles tocam músicas de toda a carreira do pai. A maioria das músicas que os meninos tocaram eram músicas que Nando Reis não está tocando atualmente em seus shows. O show foi maravilhoso, os meninos arrasam demais! Theo tem muita presença de palco e canta super bem (a voz é muito parecida com a do pai!) e o Seba tocava perfeitamente e era a simpatia em cima do palco. E o convidado especial da noite foi ninguém menos que o próprio Nando Reis!

No fim do show ainda falei com eles rapidinho, foram super simpáticos e disseram que queriam vir fazer um show aqui no Rio ainda esse ano! Será? Vamos aguardar.

O Na Mata Café é um barzinho com clima de balada (por que o nome é “café”???). A parte que o palco ficava era bem pequena, o que fazia todo mundo ficar bem pertinho dos músicos e a energia ser ainda maior. Amei!

Endereço Na Mata Café: Rua da Mata 70 – Itaim BibiIMG_6654IMG_6714

E essas são minhas dicas de Sampa!

Já escrevi aqui no blog a algum tempo atrás outras dicas, da outra vez que eu fui, se não me engano tem detalhes da 25 de Março e bairro da Liberdade. Alguém que conhece Sampa tem mais dicas boas pra dar? Deixem comentários por favor porque eu amo e em breve to voltando pra lá!

Obs.: Tem pouca foto porque eu não ia voltar a escrever, essas fotos aí foram tiradas pelo celular e não especialmente pro blog, então desculpem a resolução!

Obs.2: A foto do MASP e a da galeria do rock não são minhas, são da internet!

Primeiro dia na faculdade de moda

Correria total! Sem muito mimimi, quero explicar o porquê desse mega atraso de post: Como disse no último post (o do look do dia, lá na viagem) o sinal da Tim sucks e pra postar de lá era uma desgraça, cheguei de viagem na quinta feira por volta de 23:00, quando cheguei em casa já era meu aniversário (00:00)! Dormi, acordei 4:30 da matina pra ir pro primeiríssimo dia na faculdade, voltei pra casa e saí de novo para comemorar dezoitão com a família, sábado foi a correria para preparar todos os enfeites e doces da festinha e hoje mais comemoração na casa da vovó… ufa!

Dia 20 de julho foi meu aniversário, dia do amigo e primeiro dia na faculdade de moda. Para quem não sabe, eu criei o blog (no final do ano passado, quando soube que tinha passado) pra contar como é a faculdade de moda, o que rola, como são os trabalhos, o mercado, estágios… Mas decidi cursar só o segundo semestre e pra não deixar parado, comecei a escrever sobre assuntos que eu gosto no geral, e adorei! Mas agora que comecei, vou vir aqui de vez em quando para contar como é, e começar as aulas implica em menos tempo pro blog ): Prometo tentar continuar postando sempre, mas não prometo que vou conseguir né.

Bom, acordei 4:30 pro primeiro dia, me arrumei, fiz um café (que ficou horrível, por sinal) e desci pra esperar o transporte (to indo com um cara que faz o transporte direto pra faculdade, só com alunas de moda que moram aqui em Niterói) que passaria na minha porta às 5:30. O primeiro dia foi só de explicações sobre o curso e para conhecer a faculdade. Sergio Sudsilowsky, o coordenador do curso de moda, deu tipo uma palestra bem informal para explicar tudo, ele disse sobre as matérias que vamos ter, sobre os horários, sobre aulas opcionais, estágios, provas… E depois disso fizemos um tour pelo complexo.

Para quem não conhece o SENAI/CETIQT (e pretende cursar moda, lógico) vale a pena passar lá para conhecer, aquilo lá é um sonho! Além das salas de aula, salas de desenho, de modelagem, de corte e costura… Lá também tem academia, piscina, ginásio, e os alunos podem usar a vontade!!! Não é demais? *-* Acho que por enquanto só posso falar essas coisas mais básicas, mas como disse ali em cima, durante a faculdade vou deixando vocês sempre meio atualizados sobre o que rola por lá.

Obs.: Juro que vou tentar colocar os posts em dia, tem muita coisa boa pra postar!

O Look: Audrey Hepburn

E ontem foi dia de festa! Como eu disse no último post, ontem foi a festa a fantasia de 18 aninhos da Bee. Depois de sofrer bastante pensando em que fantasia eu alugaria, decidi ir de Holly Golightly, a personagem de Audrey Hepburn em “Bonequinha de Luxo” (Breakfast at Tiffany’s), um dos meus filmes preferidos.

Para quem não conhece o filme (trate de ir agora na locadora mais próxima e alugar!), é bem antigo, de 1961, já foi indicado a cinco oscars e ganhou dois. Na história, Holly é uma “acompanhante” de luxo bem maluquinha, que sonha em se casar com um homem rico e se tornar atriz, por isso se mudou para New York. Acaba conhecendo um escritor, Paul e… vão ver o filme para saber! heheheNa última foto minhas amigas, na ordem: Eu de Audrey, Bee de rainha de copas, Thais de anos 60 e Ana de médica.

Não sei porque não pensei nessa fantasia antes, Audrey é super diva, é uma inspiração, não só pra mim como pra muita gente e eu já tinha em casa quase tudo para a fantasia. A festa foi super divertida, rever os amigos é sempre legal, e uma coisa que achei o máximo foi que todos os convidados estavam de fato fantasiados!

Vestido – Feito por mim! *orgulho*

Escarpin texturizado – Imporium

Luvas, piteira e coroa – Rua da alfândega, em alguma loja de fantasias

Colar de pérolas – Maria Filó

Óculos – Forever 21

Brinco (decidi usar bem na hora de sair de casa) – Josefina Rosacor

E o batom usado é – Please Me, da MAC

Antes de terminar o post queria dizer uma coisa que vocês já estão cansadíssimos de ouvir (ou de ler né…), queria mais uma vez pedir desculpas por estar um pouco ausente por aqui e garanto que brevemente (não sei exatamente o quanto breve) voltarei a postar diariamente! Então, gostaram da minha fantasia? E as fantasias das minhas amigas?